Resenha: “Saltimbanco” de Marcelo A. Galvão

saltimbanco_1429253024445263sk1429253024b

5-estrelas

Título: Saltimbanco
Autor: Marcelo A. Galvão
Editora: Draco (conheça mais sobre a editora)
Ano: 2015

Este é o segundo post da série de resenhas sobre contos disponíveis na loja da Amazon. Esse inclusive é grátis! Sim! Baixa aí no seu dispositivo (se você não tem Kindle, baixa o aplicativo ou entra no leitor do navegador que funciona do mesmo jeito).

 

Formato do conto: Essa é a história de Gapu, um aprendiz de saltimbanco cujo único desejo é fazer os outros rirem. O seu mestre, Montani, é violento e desprezível. Temos aí a premissa básica para um conto interessante. O que o autor prepara para o final, entretanto, não é comum.

Tamanho: Esse é um conto curto, apenas nove páginas. Apesar de acreditar que essa história poderia, com muita facilidade, ser estendida para um livro, o tamanho e formato de conto foi ideal para evitar a saturação.

Personagens: Senti vontade de conhecer mais sobre Montani e sobre o deus Zaio. Me parecem personagens realmente interessantes.

Melhores partes: Não há dúvidas que depois da metade do conto, quando Gapu encontra a estátua de Zaio, a história melhora e muito. É fácil imaginar o final como se fosse um filme bem psicodélico. É muito interessante.

Vale a pena comprar? É um conto gratuito e bem escrito. Acredito que você não vai se arrepender de baixar. Repito o que disse na resenha de “Uma Segunda Opinião“: é uma ótima opção para ler entre o final de um livro e o começo de outro, para espairecer. Pensando bem, acho que vou acabar falando isso em todas as resenhas.

Caso queira comprar o livro ou quem sabe um Kindle, clique nos links abaixo e dê uma pequena comissão para esse blogueiro aqui. Estou criando fundos para o lançamento do meu livro e você pode ajudar🙂

Clique aqui para comprar “Saltimbanco”.

Clique aqui para comprar ver opções de Kindles.

Anúncios

Vídeo chamadas no WhatsApp: função poderia chegar próxima semana!

O que o Skype, o Viber, o Hangouts, o WeChat e o BBM têm em comum? A possibilidade de realizar vídeo chamadas através do app. Depois que o WhatsApp liberou o recurso de ligações para os usuários do serviço, agora todos querem saber quando será possível fazer vídeo chamadas no WhatsApp. De acordo com o canal MacerKopf, este recurso está bem próximo.

Segundo o site alemão, a função de vídeo chamadas do WhatsApp já está em testes na versão 2.12.16.12 para iOS (atualmente, o aplicativo está na versão 2.12.12 na App Store). De acordo com o que foi publicado pelo MacerKopf, é possível que em poucas semanas o recurso já esteja disponível e funcional.

whatsapp_videochat_leak

Ainda não se sabe, contudo, quando a função chega para os smartphones rodando com Android, e se a forma de distribuição será a mesma da função de ligações. Para quem não lembra, era necessário receber um convite para começar a usá-la, e isso causou um verdadeiro pandemônio nos fóruns e sites especializados.

Quão útil seria a função de vídeo chamadas no WhatsApp?

A não ser que você assine um plano WhatsApp ilimitado, é de conhecimento geral que, apesar de não usar o seu plano de voz, o WhatsApp usa o seu plano de dados ou uma conexão wi-fi para fazer chamadas, bem como para enviar mensagens. E a grande vantagem do aplicativo, além de ser prático, sempre foi o baixo consumo de dados para o envio de mensagens (sem levantar aqui a questão de upload e download de imagens ou vídeos). Com a introdução do recurso de chamadas, entretanto, temos um custo um pouco maior quando o assunto é consumo de dados, seja na rede sem fio ou no plano de dados. E isso me faz questionar a necessidade de termos a função de vídeo chamadas no WhatsApp.

De acordo com a página de suporte do Skype, um serviço que concorre diretamente com o WhatsApp, mais pelos recursos que pelo número de usuários, existe uma boa diferença entre o consumo de dados para realizar apenas chamadas de voz e vídeo chamadas. Os dados abaixo foram calculados em cima da banda larga, ou seja, quando o serviço está sendo usado via wi-fi, e têm por base a velocidade recomendada de download e upload de dados:

dados-skype-comparativo-chamadavideo

Olhando para esses números, em um serviço de vídeo chamadas com a qualidade do Skype, é quase impossível imaginar um usuário de um plano pré-pago no Brasil usar o plano de dados em vez do plano de voz para fazer uma vídeo chamada usando o Skype. Imagine agora o mesmo recurso de vídeo chamadas disponível no WhatsApp, por exemplo, mas agora com a baixa qualidade já identificada nas chamadas de voz.

De acordo com o site The Fuse Joplin, uma ligação de 15 minutos usando o WhatsApp terá um consumo de dados de 12MB. Agora imagine fazer a mesma ligação, mas usando o recurso de vídeo chamadas. Se usando o Skype o mesmo consumo seria de 22,5MB, e uma chamada com vídeo em baixa qualidade consumiria 67,5MB nestes mesmos 15 minutos usando a plataforma da Microsoft, provavelmente no WhatsApp o custo de dados seria de aproximadamente 36MB. Claro que isso é uma comparação baseada nas informações disponíveis na web, logo, os números apresentados aqui sobre o WhatsApp são apenas hipotéticos.

Mais uma vez, o serviço de chamadas do WhatsApp é uma ótima integração ao aplicativo, sem dúvidas, especialmente porque fazer uma ligação para um vizinho em São Paulo ou para um amigo que mora em Berlim, na Alemanha, terá o mesmo custo.

Entretanto, a beleza do WhatsApp é reunir um grande número de usuários e tornar a comunicação a mais fácil possível, ao menor custo. E isto, a meu ver, o aplicativo já oferece sem necessariamente oferecer vídeo-chamadas. Mas essa é a minha opinião, qual é a sua?

Fonte: MacerHopf

Artista norueguês cria ilustrações sombrias e macabras, veja

Anders Rokkum é um tatuador e ilustrador norueguês que criou essas sombrias ilustrações de figuras humanóides que parecem saídas diretamente de um pesadelo. Através de incríveis detalhamentos, as obras em preto e branco nos imerge em um universo macabro e angustiante.

Veja:

Imagem/Reprodução: Anders Rokkum

Imagem/Reprodução: Anders Rokkum

Imagem/Reprodução: Anders Rokkum

Imagem/Reprodução: Anders Rokkum

Imagem/Reprodução: Anders Rokkum

Imagem/Reprodução: Anders Rokkum

Imagem/Reprodução: Anders Rokkum

Imagem/Reprodução: Anders Rokkum

Imagem/Reprodução: Anders Rokkum

Imagem/Reprodução: Anders Rokkum

Imagem/Reprodução: Anders Rokkum

Imagem/Reprodução: Anders Rokkum

Imagem/Reprodução: Anders Rokkum

Imagem/Reprodução: Anders Rokkum

Imagem/Reprodução: Anders Rokkum

Conheça mais do trabalho do artista no seu Tumblr.

Fonte: Fubiz

Fotógrafo mostra as diferenças entre pessoas com apartamentos idênticos

O fotógrafo romeno Bogdan Gîrbovan fotografou 10 andares de um prédio em Bucareste que tem apartamentos idênticos, mas com pessoas diferentes.

Através dessas fotos, nós podemos ver uma amostra da variedade de estilos de vida que podemos encontrar em uma sociedade moderna. E o melhor: somos tão diferentes, mas estamos muito próximos uns dos outros.

Veja a entrevista completa com o fotógrafo no site da Vice (em italiano), clicando aqui.

10° Andar

same apartment different decor

Imagem/Reprodução: Bogdan Gîrbovan / Vice

9° Andar

same apartment different decor
Imagem/Reprodução: Bogdan Gîrbovan / Vice

8° Andar

same apartment different decor
Imagem/Reprodução: Bogdan Gîrbovan / Vice

7° Andar

same apartment different decor
Imagem/Reprodução: Bogdan Gîrbovan / Vice

6° Andar

same apartment different decor
Imagem/Reprodução: Bogdan Gîrbovan / Vice

5° Andar

same apartment different decor
Imagem/Reprodução: Bogdan Gîrbovan / Vice

4° Andar

same apartment different decor
Imagem/Reprodução: Bogdan Gîrbovan / Vice

3° Andar

same apartment different decor
Imagem/Reprodução: Bogdan Gîrbovan / Vice

2° Andar

same apartment different decor
Imagem/Reprodução: Bogdan Gîrbovan / Vice

1° Andar

same apartment different decor
Imagem/Reprodução: Bogdan Gîrbovan / Vice

Fonte: Sunny Skyz

 

Artista cria mandalas em pedras encontradas no mar

Já postamos aqui sobre o artista que utiliza materiais descartáveis para produzir belíssimas esculturas que parecem flutuar de tão delicadas.

Agora, trazemos pra você a arte de Elspeth McLean, que produz mandalas (que, universalmente, é o símbolo da integração e da harmonia) em pedras que ela encontra no mar que banha o Canadá, que é onde a artista vive atualmente. Com dezenas de cores, degradês, pontos e constelações, a artista produz a sua arte com muita criatividade e simplicidade.

Criar é uma forma de expressar as cores da minha alma. Uma forma de compartilhar minha experiência com o mundo”, escreveu McLean.

Elspeth vende seus produtos na loja Etsy, e, de acordo com o site Hypeness, se esgotam rapidamente. Ela também tem diversos outros trabalhos manuais como quadros e mandalas de parede.

Veja na galeria abaixo:

Fonte: Hypeness

Drone Policial captura um drone espião em pleno voo

Bem vindo ao futuro. Um drone espião foi capturado por outro drone em pleno voo. Parece ser uma noticia de outro mundo, mas acredite isso aconteceu mesmo.

Na cidade de Tóquio a polícia metropolitana apresentou suas armas que permitem aos drones oficias capturarem máquinas voadoras espiãs.

Isso vai garantir a segurança de prédios oficiais da cidade. De acordo com o comandante, quando o um drone não autorizado entra em uma área restrita, será emitido um aviso por alto-falante. Caso o intruso não voe para longe, a caça se inicia.

O mecanismo de captura é bem simples, é uma espécie de rede – na qual as hélices do drone vilão se emaranham – transportando por um quadricóptero um pouco mais robusto. Assista abaixo o vídeo de captura do drone espião.

Shopping canadense transforma Papai Noel em hipster

O Yorkdale Shopping Centre em Toronto decidiu dar uma repaginada no Papai Noel tradicional nesse final de ano. Ao invés do velhinho barbudo, de roupinhas vermelhas, toca e bochechas rosadas, você pode encontrar uma versão bem mais interessante nos corredores do shopping, vestindo skinny jeans, jaquetas de couro, óculos de sol e, claro, uma barba estilosa.

A campanha, chamada de “Fashion Santa” está em seu segundo ano e tem o modelo Paul Mason usando marcas que estão disponíveis no Yorkdale Shopping Centre, incluindo John Varvatos, Hugo Boss, Burberry e Diesel.

O “Papai Noel Fashion” também adora selfies! A cada foto tirada e postada com a hashtag ˜YorkdaleFashionSanta, um dólar é doado para uma instituição de caridade de Toronto que ajuda crianças doentes. Os clientes podem encontrar Paul Mason na sua “central de selfies” para tirar suas fotos. Até agora, a maioria dos participantes têm sido mulheres.
A mamãe Noel ficaria bem feliz, hein? 😉

Fonte: Creativity Online